O Instituto Ricardo Brennand (Recife, Brasil)

Na minha vida, meu sucesso como empresário foi, em grande parte, fruto do apoio que sempre recebi da minha gente, dos meus colaboradores e da permanente companhia do meu Pai Antônio e do Tio Ricardo.
Assim, para resgatar parte do que de todos recebi, com desapego pelas coisas materiais e coragem indispensável para enfrentar os desafios, pude ver o nascimento desta obra, ao fincar, aqui, em São João da Várzea, terras de João Fernandes Vieira, as bases do Instituto Ricardo Brennand em homenagem ao meu Tio.
Deus quis que tivesse ao meu lado, Graça, mulher dedicada, que me deu oito filhos, companheiros do dia-a-dia, solidários com meus sonhos e que serão meus sucessores e responsáveis pela manutenção e conservação deste Patrimônio Cultural de Estudos Brasileiros, em terra do meu Pernambuco.
Como nos ensina o poeta português, quando…
Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Ricardo Brennand.

drricardob

 

 

 

 

 

 

O Museu de Armas Castelo São João foi criado pelo colecionador pernambucano Ricardo Brennand, que há mais de cinqüenta anos vem adquirindo obras de arte das mais diferentes procedências e épocas, cobrindo um espaço de tempo entre os séculos XV e XXI, com peças provenientes da Europa, Ásia, América e África.

Essas obras de arte estão reunidas em coleções de Pintura, brasileira e estrangeira, Armaria, Tapeçaria, Artes Decorativas, Escultura e Mobiliário.

5610784189_69999752f2_b

38516590

20140414203143541801a_1200x800

Ação Educativa do Instituto Ricardo Brennand
foi criado em 2002 em virtude da realização da exposição Albert Eckhout volta ao Brasil: 1640-2002, e desde então vem desenvolvendo programas educativos para escolas da educação Infantil ao Ensino Médio das redes públicas e particulares de Pernambuco; atividades culturais, ciclos de debates, cursos e encontros que visam a formação de públicos diversos por meio da educação do olhar – nunca a questão do olhar esteve tão no centro do debate da cultura e da sociedade contemporânea – para o desenvolvimento da percepção visual, da sensibilização para a arte e para os objetos da cultura e para a ampliação do universo cultural dos visitantes.

Instituto_Ricardo_Brennand_03

As visitas monitoradas à exposição são o principal veículo de mediação entre as obras expostas e o público. Elas são feitas por educadores especializados que propiciam discussões e fornecem informações sobre o conceito da exposição, o artista, seu processo de trabalho e sua obra.

MUSEU-2

Pensamos a mediação como possibilidade de estabelecer essa relação de formação lançando mão de estratégias e procedimentos pedagógicos e recursos e materiais didáticos. A mediação como passagem, recorrendo a essa metáfora, lançamos mão da imagem do “passante”, passageiro, ou ainda do “estrangeiro”. Figura do espectador, que transita em territórios múltiplos e diversos. O Transito entre dois territórios constitui-se na construção de um novo espaço de apreciação e de possibilidade de formação.

instituto-ricardo-brennand-foto

Para nós a formação se coloca na perspectiva de construir uma atitude cidadã, de preservação, conservação, de criação, de percepção estética, propiciando:

Pensar a arte como provocadoras de redes de significações
A arte produzida no Brasil vista como constituinte do debate cultural brasileiro, e não mero assunto mundano, sem ressonâncias mais efetivas no corpo social do país.
Perceber que a história da arte produziu um universo de imagens e configurações imagéticas que a civilização humana foi produzindo ao longo do tempo.

portal-brennand

As nossas principais e permanentes ações estão focadas:

a) Formação de mediadores/monitores/educadores/artistas – Possibilidades de interpretação as mais profundas e diversas.
b) Formação de professores/educadores
c) Formação de estudantes: Atividade com a escola, incorporando à atividade de produção artística, o exercício da reflexão sobre a Arte dentro de seu contexto histórico e a leitura da imagem como meio para o desenvolvimento da apreciação estética.

visita conto – voltada para crianças de 03 a 6 anos – Educação Infantil
visita descoberta – sobretudo para público de crianças e adolescentes – Fundametal I e II
visita conferência – Busca abrir um diálogo instigante com o público adulto, geralmente visita uma exposição para consolidar os seus esquemas referenciais, o que Pierre Bourdieu chama de Habitus – Ensino Médio e Universitário
visitas + ateliê (laboratório de experimentação plástica)
Respostas poéticas ou artísticas: Exercícios poéticos envolvendo variadas linguagens artísticas
Formação através de projetos: requer estudo destes parceiros, um estudo de público, o que eles fazem, encontros que propiciam uma interação das identidades em questão: a do espaço cultural e da instituição convidada.

d) Encontros Culturais – Terceira idade
e) Família – visita e atividade de ateliê/lúdica: Encontro entre adultos, crianças, jovens, adolescentes, idosos, enfim visa propiciar encontros entre gerações distintas e entre pais e filhos
f) Visitas monitoradas para público espontâneo
g) Igual Diferente: Projetos com Comunidade
h) Produção de Materiais de Mediação: publicações, jogos, materiais sensoriais, publicações em Braille, reproduções de imagens etc.

O Instituto Ricardo Brennand coloca Pernambuco no roteiro das grandes exposições Nacionais e Internacionais. Com 1200 m², o salão expositivo tem capacidade de receber até duas mostras simultaneamente e conta com equipamentos de alta tecnologia para preservação de umidade, temperatura, luminosidade e segurança. Além do espaço expositivo, a Pinacoteca do IRB é composta por foyer, auditório com capacidade para 100 pessoas, banheiros, reserva técnica, loja, cafeteria, biblioteca e sala do conselho (reservada para eventos).

A pinacoteca do IRB foi inaugurada em setembro de 2002 com a exposição internacional “Albert Eckhout Volta ao Brasil 1644-2002”. Atualmente o IRB está em cartaz com as mostras: “Frans Post e o Brasil Holandês”, “Paisagem Brasileira do Século XIX” e “O Julgamento de Nicolas Fouquet”.

Castelo_Brennand_(Instituto_Ricardo_Brennand)_-_Recife_-_Pernambuco_-_Brasil

Horário: terça a domingo, das 13h às 17h. Abriremos o Instituto RB para grupos agendados nas quarta-feira de manhã.
Entrada:
R$ 20,00 (Inteiro).
R$ 10,00 (Pessoas com deficiência, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos mediante documentação comprobatória).
R$ 7,00 Grupos escolares agendados. Acesso Gratuito Crianças até 07 anos; Escolas públicas agendadas.

Obs.: Na última terça-feira de cada mês é gratuito para todos.

 

Contato: Instituto Ricardo Brennand
Alameda Antônio Brennand
São João – Várzea
CEP. 50.791-904
Recife-Pernambuco-Brasil

E-mail: irb@institutoricardobrennand.org.br