Santos Futebol Clube (Brasil)

Santos

Raras vezes na história do esporte bretão um time esteve tão intimamente associado ao nome de um único jogador como no caso do Santos de Pelé. Durante 20 anos, o Peixe fez sonhar enquanto o Rei do Futebol encantava estádios do mundo inteiro pela insolente facilidade com a bola nos pés.

O mérito do clube e do seu incomparável camisa 10 é ainda maior se considerarmos que o Santos Futebol Clube representa uma cidade de menos de 500 mil habitantes localizada a 70 quilômetros da gigantesca metrópole São Paulo.

O Santos nasceu na noite de 14 de abril de 1912 por iniciativa de três jogadores do modesto clube Americano. Inicialmente, os fundadores cogitaram três nomes para a nova equipe — África Futebol Clube, Brasil Atlético e Concórdia. No entanto, acabaram optando por Santos FC e o time fez a sua primeira partida no dia 22 de junho daquele ano, vencendo um combinado local por 2 a 1 com gols de Anacleto Ferramenta e Geraule Ribeiro.

O alvinegro santista passou a disputar o campeonato estadual quatro anos mais tarde, mas só começou a chamar atenção com a chegada de Pelé, em 1955. Nos 15 anos que se seguiram, o Santos se transformou em um clube imbatível e praticamente insaciável. Parecia que nenhuma goleada era suficiente para aplacar a sede de gols da equipe e do seu maior craque.

Santos (Pelé's Santos FC at the Camp Nou on June 12th, 1963)

Os títulos se acumulavam sem que diminuísse a alegria do futebol praticado pelo Santos. Alguns jogadores de grande talento se juntaram à festa comandada por Pelé: Zito, Dorval, Jair, Coutinho, Zé Carlos, Pepe, Toninho, Edu, Clodoaldo e o capitão da Seleção Brasileira Carlos Alberto, entre outros. O clube se transformou no Harlem Globetrotters do esporte das multidões. Aliás, quando o Brasil enfrentou a Alemanha no dia 5 de maio de 1963, oito atletas do plantel titular defendiam a camisa do Santos: Gilmar, Lima, Zito, Mengálvio, Dorval, Coutinho, Pepe e Pelé.

A sede de gols do Santos permaneceu intacta mesmo depois que o Rei pendurou as chuteiras. Tanto é que, no dia 20 de janeiro de 1998, o clube se tornou o primeiro na história do futebol a ultrapassar a marca dos dez mil tentos. Contudo, o Peixe só voltou a ocupar as manchetes em 2002, quando conquistou o Campeonato Brasileiro liderado por uma geração de jovens talentosos como Robinho, Diego e Elano. Em 2011, com outra leva de jogadores extremamente promissores, recuperou o prestígio internacional conquistando o tricampeonato da Copa Libertadores e encerrando um jejum de 48 anos na América. Desta vez, os holofotes estavam voltados à estrela Neymar, a joia santista e da Seleção Brasileira.

9d37c8993a3758e519819935ead8f5c0

 

Principais conquistas:

Copa Intercontinental (2): 1962, 1963

Copa Libertadores (3): 1962, 1963, 2011

Campeonato Brasileiro (2): 2002, 2004

Taça Brasil (5): 1961, 1962, 1963, 1964, 1965

Torneio Roberto Gomes Pedrosa: 1968

Copa Conmebol: 1998

Supercopa Sul-Americana: 1968

Recopa Sul-Americana: 2012

Torneio Rio-São Paulo (5): 1959, 1963, 1964, 1966, 1997

Campeonato Paulista (17): 1935, 1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969, 1973, 1978, 1984, 2006, 2007

 

Jogadores históricos

Araken (1922-29, 1935), Feitiço (1927-33), Zito (1952-67), Pepe (1954-69), Pelé (1956-74), Coutinho (1958-70), Mauro (1960-67), Gilmar (1962-69), Toninho Guerreiro (1963-69), Carlos Alberto Torres (1966-74), Edu (1965-76), Clodoaldo (1966-78), Robinho (2002-05), Paulo Henrique Ganso (2010-2012), Neymar (2010-2013).

 

http://santosfc.com.br/