Flamengo, Inter, Cruzeiro e Ituano gritaram “é campeáo” !

Flamengo campeao carioca

Márcio Araújo (em posição de impedimento) marca aos 45 minutos do segundo tempo e dá o 33º título estadual ao Rubro-Negro. Foi sofrido, suado, catimbado, chorado, polêmico, mas o Flamengo conseguiu, na tarde deste domingo, mais uma vez ser campeão estadual em cima do Vasco. O gol de Márcio Araújo, em posição irregular, aos 45 minutos do segundo tempo, decretou o empate por 1 a 1 no Maracanã, o que bastou para o Rubro-Negro assegurar sua 33ª conquista no Campeonato Carioca. Douglas, de pênalti, havia aberto o placar para o Cruz-Maltino, já depois da metade da etapa final.

33 títulos: Com a conquista deste ano, o Fla abriu folga na liderança no número de títulos cariocas na história. Agora tem 33, contra 31 do Flu, segundo colocado.

Jejum 11 anos: O Vasco esteve muito perto de dar fim à seca de títulos estaduais. O time não conquista o Carioca desde 2003. Neste ano, viu a taça escapar no fim.

 

Massacre na Serra: Inter impõe 4 a 1 no Grêmio e é tetracampeão gaúcho.

Mesmo podendo perder por 1 a 0, Colorado constroi placar elástico aos gritos de olé sobre o maior rival e confirma supremacia com brilho de D’Ale, Alex e Alan Patrick. É possível um jogador sozinho conquistar um campeonato? Difícil. Mas um jogo torna-se tarefa até plausível. Ainda mais quando a partida é um Gre-Nal. E o jogador é D’Alessandro. Como um Rei Midas, em que tudo que toca vira ouro, o argentino, baixinho de obstinação napoleônica e predestinação incomum para o clássico, conduziu o Inter para mais uma vitória sobre o Grêmio na tarde fria e ensolarada deste domingo, em Caxias do Sul. Mas, como dito linhas acima, é preciso mais para se levantar uma taça. É preciso de um time. E o Inter tem. Tem Alex, Alan Patrick e outros tantos destaques. O suficiente para humilhar o seu maior rival, no embate de número 401 da história. O 4 a 1 da tarde deste domingo em Caxias foi mais do que histórico. Além da goleada, dos gritos de olé e de Enderson Moreira forçado a colocar um volante para não levar mais, o resultado impiedoso faz do Inter tetracampeão gaúcho, o 43º título estadual no geral. Honraria que o mesmo D’Alessandro também pode se orgulhar. É o único titular presente nas taças levantadas desde 2011 no Rio Grande do Sul.

 

inter campeao gaucho 2014

 

CRUZEIRO SEGURA VANTAGEM E LEVA TÍTULO MINEIRO EM CIMA DO ATLÉTICO-MG:

Rivais não saem do zero no Mineirão, e Raposa volta a ser o campeão de Minas Gerais após dois anos de conquistas do rival. O 13 de abril de 2014 vai ficar marcado na memória e no coração da torcida cruzeirense eternamente. Afinal, não é sempre que um clube pode soltar o grito de ‘É campeão’ da garganta duas vezes no mesmo dia. Após o time de vôlei conquistar a Superliga Masculina, pela manhã, no Mineirinho, o time de futebol se sagrou campeão mineiro, depois de um empate sem gols com o rival Atlético-MG, no Mineirão. Por ter feito melhor campanha na primeira fase, o Cruzeiro jogou por dois empates ou derrota e vitória pela mesma diferença de gols para ficar com a taça. Além de retomar a hegemonia em Minas Gerais, o Cruzeiro celebra o 11º título estadual invicto e a conquista da 100ª edição do Campeonato Mineiro.

 

Cruzeiro campeao mineiro 2014

 

NOS PÊNALTIS, ITUANO DERRUBA SANTOS E É CAMPEÃO PAULISTA PELA SEGUNDA VEZ:

Após derrota por 1 a 0 no tempo normal, time de Itu mostra frieza nas penalidades e garante conquista histórica com defesa do goleiro Vagner. O domingo será de festa em Itu. Uma festa tão grande quanto a fama que a cidade carrega. Uma mania de grandeza que o “intruso” do interior teimou em manter neste Campeonato Paulista. Derrubando os considerados grandes um a um, o bravo time treinado por Doriva chegou ao ápice neste domingo, ao vencer o Santos, por 7 a 6, nos pênaltis, no Pacaembu, após derrota 1 a 0 no tempo normal. Pela segunda vez, a primeira com a presença de todos os grandes, o Ituano é campeão estadual. A primeira foi em 2002, quando os principais clubes do estado disputavam uma edição maior do Torneio Rio São-Paulo. Entre os 34.964 pagantes no estádio, a minoria comemorou.

 

ituano campeao paulista